domingo, 19 de julho de 2009

Todo mundo tem direito a ter problemas, menos eu

Acredito que o título do post é bem elucidativo e nem precisaria de texto, né? Não, precisa sim. Sabe, não me acho assim uma amiga extraordinária, muito pelo contrário. Eu dou uma mancada atrás da outra mesmo, assumo e peço desculpas, que é o máximo que eu posso fazer. Depois da merda feita, num dá pra enfiar o cocô no cu de volta, né? Dá pra limpar a cagada, dar a descarga e continuar a vida linda e bela.

Bom, dito isso, acho incrível que muitas pessoas do meu convívio, gente amiga de vez em quando também, tá? Acho incrível que as pessoas simplesmente NÃO ACEITEM e façam BIQUINHO quando eu digo "olha, tô mal, pode ficar pra próxima?". Nãããão, eu sempre tenho que estar disposta, sempre tenho que ouvir as tretas e problemas de TODO MUNDO, e olha, nem fico por aí tipo chorando em cada ombro que eu encontro disponível. Quem me conhece sabe que se tem uma coisa que eu ODEIO é ficar falando de mim.

Mas aí tem dias que num dá, né, a tristeza aumenta, a solidão aperta e você quer sofrer por cada minuto da sua existência. O sofrimento é sim, inerente ao ser humano. Gostamos de sofrer. E eu NÃO SOU EXCEÇÃO! E quando eu tô sofrendo, eu gosto de sofrer no meu lar, recolhida à minha insignificância. Posso? Posso querer ficar o dia inteiro COÇANDO? Posso querer ficar o final de semana inteiro deitada, embaixo do edredon, cabelos por lavar? Tenho esse direito?

NÃO, ANA P., VOCÊ N-Ã-O - T-E-M - E-S-S-E - D-I-R-E-I-T-O!

Então tá, né, fingir a sociabilidade é uma coisa que eu já faço mesmo quando eu tô legal. Agora, quando eu tô UM PORRE, é foda. É foda, é só o que eu te digo.

Bom, era só um desabafo. Se a carapuça serviu, promete que você num vai morrer de ódio de mim? É um problema que eu tenho, sabe, não conseguir FALAR quando eu tô com raiva. Eu prefiro escrever.

5 comentários:

Andarilho disse...

Ah, isso é porque vc ainda se importa com os outros.

Quando vc aprender a não se importar mesmo com os outros, vai mandar todo mundo tomar no cu sem pensar duas vezes. Mas sendo grossa mesmo.

E aí, vai ver que aqueles que continuarem do teu lado, mesmo sendo xingados e esculachados, são aqueles q se importam mesmo contigo.

É o mesmo método que o House usa com o Wilson, hauhauhauh.

Ana P. disse...

É fooooooooooda, Andarilho, é foda. Pq tem aquela galerê que respeita, sabe? Mas tem gente que não, que tipo, acha que eu tenho que estar rindo e feliz e super sociável o tempo todo. Sabe, num sei pq ainda me importo.

Realmente tô tentando descobrir o pq.

Quem é tua Dona? disse...

Incrível! Hj eu tava um porre e resolvi descascar uma amiga mnha...cinco minutos depois me arrependi, mas a cagada já estava feita e, realmente, não dava mais pra pôr no cú de volta...tô com um puta peso na consciência mas, já é..vamos ver no que vai dar...

Gostei do blog!

Beijos,
Anita.

Gerundino disse...

ahhhhh.. Isso me remete a uma frase que eu usei a um tempo atrás.

Bonzinho só se fode... vou te falar sempre fui o cara q apoiava td mundo, via pelo lado positivo e ai quando fui reclamar só faltava me arrancar a cabeça.

jujudeblu disse...

Eia! Simbora caminhando e deixando o estresse pra lá???

Espero que a nuvem negra tenha passado e que vc deixe de se esconder, dona caramuja!

Bjus!