quinta-feira, 21 de abril de 2011

Forever Alone

Encare a realidade: você é sozinho.

Tá, existem sete bilhões de pessoas no mundo. Aceite o fato de que NENHUMA DELAS te fará feliz. Aceite o fato de que sozinho você nasce, sozinho você vive e sozinho você morrerá. Não pense nisso com tristeza e com OH MEU DEUS, EU SOU UM MERDA!

Todos são.

Mas a questão que eu queria abordar é que o fato de você SER sozinho não quer dizer que você esteja o tempo todo sozinho. Você tem amigos, você tem uma namorada, você tem uma família, você não está sozinho. Você É sozinho. Você não se basta, mas a verdade é que ninguém se importa com isso. Você tem amigos, tem namorada e tem família, mas se você adoecer, eles não adoecerão junto com você. Se você morrer, eles não morrerão junto com você [a não ser que eles tenham algum problema mental grave, aí seria bom eles procurarem ajuda desde já]. Se você tem contas a pagar, é o seu nome que vai sujar, não o deles.

Vocês podem estar conectados por laços sanguíneos, laços matrimoniais, laços sentimentais. Mas não são laços vitais. A sua vida não depende da vida de ninguém. Você, eu, o seu vizinho, todos nós vivemos por si.

As pessoas de seu círculo de relacionamento te amam. E você ama essas pessoas também.

Apenas tente aceitar o fato: você é sozinho.

Aceitar essa verdade poderá ser uma revolução na sua vida. Mas não espalhe isso por aí, sim? Tem gente que não conseguiria viver com o fato de viver sozinho. Tem gente que não conseguiria sentar numa praça num dia de sol, sem os amigos, a família ou a namorada por perto e dizer 'tá tudo bem'.

Guarde essa verdade e continue amando seus entes. Mesmo que eles não consigam perceber o quanto você, eu, eles e todos nós somos sozinhos.

2 comentários:

Leiliane disse...

texto muito bom!!! e repleto de verdades!
boa semana!

jujudeblu disse...

Essa foi uma das grandes conquistas que o pensamento liberal nos trouxe. Sozinhos, tentando sermos diferentes... Mas talvez, quanto mais sós, mais fracos. Menos energia de vida, menos potência. Cada um, sozinho, pagando a sua conta de existência.
Não sei como conseguimos suportar! Espero que uma nova geração venha subverter e criar uma nova ordem. Ainda não sei qual, porque não consigo pensar nem ser diferente.

O.o